Legacy of Peace

 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 História solo ( Ilfrin )

Ir em baixo 
AutorMensagem
Matt
level 0
level 0
avatar

Mensagens : 15
Data de inscrição : 26/01/2011
Idade : 23

MensagemAssunto: História solo ( Ilfrin )    Qua Fev 16, 2011 10:56 pm

Ilfrin: < Caramba, isso está ficando cada dia mais difícil. > *Mergulha dentro do lago prendendo a respiração.*

Narrador: “Ilfrin estava tentando pegar alguns peixes para preparar seu almoço, enquanto seu cavalo Abelard estava descansando na beira do lago. Mas Ilfrin nem imagina o que haverá com ele nos seus próximos 20 minutos.”

Ilfrin: “Bom, deixe-me ver quantos peixes peguei.” *Ilfrin olha para a sacola contando os peixes.* “Só quatro peixes?” *Olha para o topo das arvores com uma cara de desapontado.* “Bom, será somente isso que conseguirei por hoje. Vamos Abelard.” *O cavalo levanta a cabeça e logo em seguida fica ao seu lado.*

Narrador: “Enquanto cavalgava de volta para casa, Ilfrin sente que alguém esta lhe perseguindo.”

Ilfrin: *Olha para trás rapidamente, e não vê nada estranho, retornando a cabeça para frente com os olhos fechado.* “Bom, não era nada.”

Narrador: “Quando Ilfrin abre seus olhos, se depara com um grande vulto em sua frente.”

Ilfrin: *Força os olhos para tentar enxergar melhor.* “Mas o que...” “ahh...” *sente uma pancada em sua cabeça, caindo do cavalo e desmaiando.*

Narrador: “Finalmente Ilfrin acorda depois de 6 horas desmaiado, quando olha ao redor, percebe que esta sozinho encostado em uma pedra no meio do nada.”

Ilfrin: “Mas..... onde..... estou?” *Colocando a mão em sua cabeça, onde havia levado à pancada.* “Meu arco.... minhas flechas.... Cadê??? E para onde levaram Abelard?” *Fala com um tom de raiva.* “Acho bom ir logo atrás do sujeito que roubou meu cavalo.” “uurgh!” *Se levanta com dificuldade.*

Narrador: “Ao se levantar, Ilfrin olha ao seu redor, e não consegue ver nada no horizonte, nada alem de terra seca, areia, cactos, pedras, e o pior de tudo, sem nem uma única sombra para poder se proteger do sol escaldante.”

Ilfrin: “E agora, para onde levaram Abelard?” *ainda com a mão sobre a cabeça e olhando para o chão, procurando algumas pegadas para poder identificá-las.* < Mas... Que tipo de pegada é essa?! > *Olha com atenção para a pegada estranha, mas logo percebe que é apenas a pegada de seu cavalo que foi danificada com um pouco do vento.* “Pelo visto, as pegadas ainda estão frescas, eles não devem estar tão longe.”

Narrador: “Coitado de Ilfrin, não tem noção da enrascada que acaba de se meter. Depois de algumas horas caminhando nesse lugar totalmente desolado, percebe um grande problema, a falta de água está lhe matando.”

Ilfrin: “Arf!... Arf!... Arf!... Arf!” *ofegante de tanto andar de baixo do sol escaldante.* “Não estou mais agüentando, preciso de água o mais rápido possível. Cof!... Cof!”

Narrador: “Enquanto se arrastava para poder subir uma pequena montanha, nota-se ao longe, uma pequena cidade, essa poderia ser sua salvação, ou não.”

Ilfrin: < Ah, não acredito, finalmente encontrei uma cidade, com certeza eles devem ter um pouco de água. >

Narrador: “Ao entrar na pequena cidade, ele percebe que não era tudo aquilo que esperava de uma cidade no meio do nada. Enquanto andava, varias pessoas ficavam o encarando, talvez seja pela sua raça, ou pelo estilo de se vestir, que era bem diferente deles, pessoas baixinhas com todas as roupas rasgadas. Enquanto andava, Ilfrin ia assobiando para poder descobrir se seu cavalo estava por perto, pois Abelard foi treinado para reconhecer alguns sons que seu mestre fazia.”

Ilfrin: “Fiiiiiu.” *Assobia olhando de um lado para o outro.* < Anda Abelard, cadê você? >

???: “EI... VOCÊ AI!!”

Ilfrin: “ahn? Está falando comigo?” < Eu reconheço esse rosto de algum lugar, só não me lembro de onde. > *Fechando os olhos para tentar se lembrar do rosto.*

???: “claro, você é o único que está na rua.” *fala o estranho com um tom raivoso.*

Narrador: “Por alguns instantes, Ilfrin não tinha notado que todas as pessoas haviam sumido com medo dele e do estranho.”

Ilfrin: “Quem é você?”

???: “Isso não importa agora, só quero saber como escapou do lugar que largamos você.”

Ilfrin: < Espera ai, eu me lembro agora, esse ai é um dos sujeitos que me atacaram hoje cedo > “ah, então foram vocês. Vocês são muito burros, nem perceberam que largaram as pegadas para trás.”

???: “Isso foi inevitável, não tínhamos como apagar as pegadas naquele terreno.”

Ilfrin: “Chega de papo furado, onde está meu cavalo?”

???: “HAAAAAHAHAHAHA.” *Solta uma risada maléfica.* “Aquele cavalinho? HAHAHA, já está muito longe daqui meu amigo.”

Ilfrin: “Ah seu... conte-me agora para onde levaram ele, ou acabo com a sua raça.” *fala com uma cara de raiva.*

???: “HAHAHAHA, vamos ver do que você é capaz de fazer sem seu arco e suas flechas HAHAHAHA.”

Narrador: “Por alguns instantes, Ilfrin realmente não sabia o que fazer para deter o estranho, mas depois de um tempo, se lembrou das duas adagas que carregava na cintura, que felizmente, os bandidos não a levaram.”

???: “Bom, vamos começar logo com isso.” *tirando o arco de Ilfrin de suas costas.*

Ilfrin: “Então foi você que roubou meu arco... É agora que você morre, primeiro meu cavalo, e agora meu arco.” *continua falando com a mesma cara de bravo.* “AAAAAAAAAAAAAAAAAHH!!” *Sai correndo na direção do estranho com as mãos nas costas, preste a pegar as duas adagas.*

???: “vamos ver o quão rápido você é, HAHAHA.” *Dispara uma flecha contra Ilfrin correndo em sua direção.*

Narrador: “Nos primeiros momentos de batalha, Ilfrin quase é ferido pela flecha disparada pelo estranho, que por pouco não acerta seu rosto, isso provava a destreza de seu adversário.”

Ilfrin: < Nossa! Ele tem uma ótima pontaria, quase acertou meu rosto, tenho que fazer alguma coisa, e rápido. >

Narrador: “enquanto o estranho ficava afastando Ilfrin com as flechas, Ilfrin só se defendia e esperava o momento certo para contra-atacar.”

???: “Cara, você não cansa de ficar fugindo? Você não veio me atacar uma vez sequer.”

Ilfrin: “Você é mais burro do que eu pensava, nem notou que suas flechas acabaram... agora é minha vez, HAHAHA.” *Sai correndo com a faca mais pesada em sua mão direita pronto para atacá-lo, com um enorme sorriso na cara e a testa franzida.*

???: < sujo!!!, E agora o que vou... > “ahh...” *Sente uma grande dor aguda em sua barriga, e quando percebe, havia uma adaga clavada em seu estomago.* “não... cof... acredito... que fui derrotado... cof... cof...”

Ilfrin: “Eu te avisei, você não quis acreditar em mim, agora me fale, para onde o levaram?... ANDA, FALA!!”

???: “Ta bom, eu falo eu falo, cof... cof. Eles o levaram para o oeste.” *Apontando para a direção correta.*

Ilfrin: “ok, eu irei para o oeste em busca dele, se eu não o encontrar, eu volto para te matar de vez, entendeu?.”

???: “sim sim, entendi.” *olha para Ilfrin com uma cara assustada.*

Ilfrin: “ok, e mais uma coisa, qual é o seu nome?”

Alfred: “Meu nome é Alfred... cof.”

Ilfrin: “Bom, Alfred certo? Sorte sua que eu não acertei nem um ponto vital, você ainda continuara vivo, e não espero te encontrar novamente...e devolva meu arco.” *fala enquanto tira adaga da barriga de Alfred.*

Alfred: “AAAAAAH” *Novamente sente a dor aguda em seu corpo e se ajoelhando de tanta dor* “Muito obrigado... cof... por poupar minha vida...” *olhando para Ilfrin enquanto ele ia para o oeste em busca de Abelard.*

Narrador: “Enquanto Ilfrin andava em direção ao oeste, o sol estava se pondo bem na sua frente, ele sabia que logo não haveria mais nem um raio de luz para poder continuar caminhando, então decide procura um abrigo para poder passar a sua primeira noite de uma longa jornada que teria pela frente.”
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
História solo ( Ilfrin )
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» As belas histórias dos PAPAS! (Santos Padres)
» A história do Papado - O que está por trás...
» Histórico do Estado do Rio de Janeiro
» A Verdadeira História de Jesus Cristo - Contestado!
» Livro: Flavio Josefo – História dos Hebreus

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Histórias solo :: Ilfrin-
Ir para: